O projeto de lei que determina a inclusão do símbolo internacional do Transtorno do Espectro Autista (TEA) em placas de estabelecimentos públicos e privados de São Paulo, garantindo a eles prioridade no local, assim como idosos e gestantes por exemplo.

A pessoa com Transtorno do Espectro Autista é considerada com deficiência, para efeitos legais. Sendo assim, é necessária a inclusão do símbolo mundial do autismo. A lei também vai servir como um plano de conscientização da população sobre o problema.

Símbolo do autismo é uma fita formada por peças de quebra-cabeça, representando a complexidade e diversidade das pessoas portadoras do TEA(Transtorno do Espectro Autista)

“Muitos autistas são hipersensíveis a estímulos de luz e sons, por isso, filas demoradas em locais claros e barulhentos podem se tornar experiências extremamente estressantes. Com este pequeno gesto, podemos trazer tranquilidade a essas pessoas e de seus parentes na realização de tarefas do cotidiano. ” Concluiu o deputado Léo Moraes.

Author

Comments are closed.