Tag

férias

Browsing

Oficialmente de férias!

Julho é mês de férias no PioXII, agora começa a procura por atividades para as crianças. Nessa busca, descobri que a reserva mini está com um conteúdo muito bacana para os pequenos, a proposta é passar com mais leveza esse período de pandemia.

Eles disponibilizaram os monstrinhos do Bestseller “Tenho Monstros na Barriga”, da autora Tonia Casarin, para baixar e colorir. Aqui em casa imprimi e fizemos uma verdadeira atividade. Eles usaram a imaginação e pintaram os desenhos com a tinta guache.

Além da diversão, tem a parte lúdica que potencializa o desenvolvimento, para a síndrome de Down esses estímulos são fundamentais. Para as todas as crianças essas atividades são enriquecedoras. O Chico e as irmãs adoraram.

Em cada folha há o desenho de um monstrinho dos sentimentos para colorir. Junto vem uma palavra que representa um sentimento. O Chico pegou alegria e a Maria Clara, coragem. A Maria Antonia escolheu um modelo só com desenhos. Depois, só botamos para secar e estavam prontos para decorar alguma parte da brinquedoteca. Risos.

Visita das crianças ao zoológico

Na última quinta-feira fomos ao zoológico de São Paulo com as crianças e os amiguinhos. Eu já havia visitado quando o Chico era bem pequeno. Agora voltei para trazer a turma toda. Achei tudo muito limpinho e organizado. É importante destacar que, passamos por um guichê preferencial, o Chico não pagou e eu paguei meia entrada por ser acompanhante. Os funcionários foram muito atenciosos.

No site tem a observação com o texto da Lei que diz: Para ter o benefício, é necessário a apresentação, no momento da compra do ingresso, do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social ou laudo de avaliação médica que ateste a deficiência, ambos acompanhados de documento de identificação com foto. Consideram-se pessoas com deficiência aquelas portadoras de deficiência física, visual, auditiva, mental ou múltipla, conforme definições contidas no artigo 4º do Decreto nº 3.298/1999.

Na hora não fizeram exigências para comprovar a Síndrome de Down, a funcionária viu que ele tem a T21 e logo nos orientou. Não pediram carteirinhas ou qualquer outro comprovante. Não tive problemas como já tive em outros lugares. 

O espaço é bem grande e arborizado, é um passeio que dura o dia todo, são quase 4 km de alamedas. Nós não fizemos ele completo, ficamos só até a hora do almoço porque as crianças já estavam bem cansadas. Tem muita sombra, então dá para fugir um pouco do sol quente – durante esses dias tem feito muito calor em São Paulo.

Tinha bastante gente, o que é normal em período de férias, mas nada que tenha tirado o conforto do passeio. São mais de 250 espécies. Vimos os macacos, os rinocerontes, o tamanduá, o leão, o tigre, a girafa, a zebra, as aves e outros diversos animais. O local é acessível, tem rampas, banheiros adaptados. Inclusive me chamou atenção a diversidade. Haviam muitas pessoas com diversas deficiências. 

Chegou a um ponto do passeio que a Antonia virou e falou: 

-Não mamãe, esse não é o tigre, o tigre é laranja. 

Então, eu virei e expliquei:

-Esse é o tigre branco. E demos risada!

O mais bacana é ver as reações das crianças. Elas para, olham, ficam um tempo observando e depois vêm os comentários e pérolas, muito engraçados. Imagino que passam mil coisas na cabeça de cada um, soltam a imaginação. No nosso caso todo esse sentimento foi compartilhado com os amiguinhos, eles terão muitas memórias em comum e histórias para contar.

Achamos esse passeio uma ótima opção para aproveitar um dia das férias escolares, nessa vida corrida que vivemos, é importante reservar um tempo para passeios que tenham maior contato com a natureza. Os diversos animais, as fotos, o passeio, a companha dos amigos, tudo isso combinou para tornar o passeio muito prazeroso. 

Quer aproveitar e levar as crianças?

O Zoológico de São Paulo funciona todos os dias da semana ( de segunda-feira a domingo), inclusive feriados e emendas. Horário: das 9h às 17h

Fechamento da bilheteria: 16h30min

Você também pode agendar uma visita monitora com roteiros distintos, adequados à faixa etária da turma que irá com você.  

Endereço: Av. Miguel Estéfano, 4241 – Água Funda, São Paulo/SP.

Preços

  • Adultos ou crianças acima de 12 anos – R$ 45,00
  • Crianças de 6 à 12 anos – R$ 20,00
  • Crianças até 5 anos – Gratuito
  • Pessoas com deficiências – Gratuito
  • Acompanhante (se necessário) de Pessoa com Deficiência – R$ 20,00
  • Idosos (a partir de 60 anos) e estudantes portando documento de identificação estudantil vigente – R$ 20,00
  • Professores, Diretores, Coordenadores Pedagógicos, Supervisores e Titulares de Cargos do Quadro de Apoio das Escolas das Redes Públicas Estadual e
  • Municipais de Ensino, portando Carteira Funcional emitida pela Secretaria da Educação, ou pela apresentação do holerite do Servidor – R$ 20,00
  • Lá no site www.zoologico.com.br tem mais informações sobre os animais, sobre as visitas, agendamentos e etc.

Muffin de banana funcional, sem lactose

– “Eu misturo”

– “Eu sei fazer”

– “Eu quebro o ovo”

E no no final…

– “É, ficou bem gostoso né?”

Quarta-feira é dia de receita por aqui, reunimos a criançada para um dia de culinária, que acabou com um belo piquenique na sala. 

A Mari, filha da Dra. Patricia, pediatra das crianças e do Paulo, que é professor de psicomotricidade do Chico, ficou a tarde toda em nossa casa e também participou da farra. 

Foi um dia muito divertido, e o melhor teve a participação das crianças em cada etapa. A Maria Clara estava vestida a caráter, uma verdadeira chefe de cozinha. Ela ganhou um kit de aniversário e adorou, não via a hora de estrear.

Fizemos Muffins de Banana funcional, sem lactose. Ficaram deliciosos, as crianças aprovaram!

Sem mais conversas, vamos a receita? 

Ingredientes:

3 bananas bem maduras (na receita que pegamos era indicado fazer com a nanica ou caturra)

2 colheres de sopa de linhaça ou chia hidratadas em 4 colheres de sopa de água por 1 hora

1/4 de xícara de óleo de canola

1 xícara de farinha de aveia

1 colher de chá de vinagre (de arroz ou maçã)

1 colher de sopa de fermento em pó

Amêndoas em lascas para decorar (Essa parte é opcional, não colocamos)

Preparo:

Corte as bananas e leve ao liquidificador. (Aqui foi o Chico que cortou as bananas). 

É hora de adicionar a linhaça e o óleo e bater até formar um creme. 

Acrescente a aveia e bata até que esteja uniforme. Adicione o fermento e misture apenas com a colher.

Depois, despeje a massa nas formas para muffins e cubra com as amêndoas em lascas. Forre a forminha de muffins com forminhas de papel ou unte com óleo e polvilhe aveia (Aqui em casa as crianças untaram).

Pode encher as forminhas, já que essa massa é pesada, não cresce muito.

Leve para assar em forno pré-aquecido a 180ºC por 20 minutos, ou até que espete o palito e ele saia limpo.

Rendimento: 12 unidades

A cada passo do preparo fui dividindo as tarefas e as crianças foram fazendo. O Chico cortou as bananas e untou as forminhas. Esse processo é muito importante, inserir ele nas atividades é fundamental para a autonomia. Claro, é sempre supervisionado por nós, pais. As irmãs também participaram de tudo e desta vez ganharam ajuda da Mari, elas ajudaram a untar as forminhas.

Escolhi esta receita porque é muito fácil de fazer, é leve e saudável. Nesta época das férias, é um bom divertimento para as crianças, que ficam muito orgulhosas de comer algo que ajudaram a preparar. 

Atenção! Dica especial da Manu Rosa, chef que faz esta receita:

As bananas devem estar bem maduras, pois nesta condição ela contém mais frutose, resultando em muffins naturalmente doces. Ela aconselha experimentar a massa ainda crua, caso queira um pouco mais doce, você pode usar 1 colher de sopa de mel, ou agave (para manter a receita vegana).

Gelatina de maracujá na casca

As férias de julho estão chegando e para quem não vai viajar a criatividade é a melhor aliada. Pensar em atividades para fazer com as crianças é uma boa maneira de entreter e, ao mesmo tempo, fazer com que elas aprendam algo novo. Fazer receitas que elas possam participar é um bom caminho para mantê-las interessadas na alimentação.

Por isso separamos uma receita muito fácil, publicada há alguns anos no blog Cozinha Travessa e que pode ser facilmente reproduzida e adaptada, utilizando outras frutas. Na casca de laranja, por exemplo, pode ser feita a gelatina de morango, assim ela parecerá uma mini melancia.

Ingredientes

  • Gelatina de maracujá
  • 250ml de água fervendo
  • 250ml de água gelada
  • Cascas de maracujá limpas e partidas ao meio
  • Semente de gergelim preto (Para parecer semente de maracujá)

Modo de preparo

Ferva 250ml de água filtrada e dissolva a gelatina de maracujá nela. Depois mistura os outros 250ml de água gelada. Mexa bem e distribua nas cascas de maracujá. Se você não conseguir posicionar as cascas de modo que não caiam, você pode colocar cada metade casca numa xícara, para evitar que a gelatina caia. Leve a geladeira até endurecer. Parta cada casca ao meio com uma faca lisa e salpique as sementes de gergelim. Pronto, agora é só servir!

Foto: Reprodução/ Cozinha travessa.