Tag

down é up

Browsing

A história dessa família emocionou a todos nas redes sociais

A mãe do João Miguel, a Kézia, usou as redes sociais para homenagear o namorado, o Lucas, que fez aniversário ontem (28). Mal sabia ela que a postagem iria viralizar e sua conta passaria de cerca de 700 seguidores para 10 mil, em menos de 24 horas. Ela usou os ‘stories’ do Instagram para contar a história do casal de forma bem descontraída. Depois postou no ‘feed’, na conta Mamis de um cueca, dedicada ao seu filho, o João Miguel.

A história começou no dia 20 de outubro de 2012, data que eles começaram a namorar. O Lucas havia perdido um tio que tinha síndrome de Down, que era muito importante para ele. Era um amor tão forte pelo tio… Quando conversavam o Lucas até dizia que tinha o desejo de adotar uma criança com síndrome de Down. Eles eram muito jovens, ela tinha 15 e ele 17. O relacionamento não deu certo naquele momento e eles terminaram, mas a Kézia confessou que de vez em quando batia uma saudade.

Algum tempo depois… Em 2016, a Kézia engravidou em um relacionamento que não deu certo. Junto com a família ela havia decidido que iria criar o filho, seria mãe solo. Lucas sempre foi amigo e estava ali nesse momento tão especial. Ele foi a segunda pessoa a saber da gestação e era quem a levava para satisfazer os desejos de grávida.

Lucas dava atenção, a acompanhava, dava carinho, tinha muito afeto, beijava a barriga e junto à Kézia passou a amar aquele bebê que ainda nem havia nascido. Quando o grande dia chegou, o Lucas já estava de prontidão e ansioso pelo nascimento do João Miguel, que veio ao mundo ganhando um pai de coração! ♥

João Miguel foi muito bem recebido… O acaso reservava uma surpresa: o bebê nasceu com síndrome de Down. A mãe só descobriu depois dele nascer. Como ela explica tudo isso? Deus.

Em meio a frustrações e muitas coisas vividas construiu ali a sua família. Sendo tão especial para ela e o filho, foi assim que Kézia decidiu parabenizar o Lucas por mais um ano de vida. E essa história se resume em uma palavra: Amor!

Fonte: Mamis de um cueca

Fotos: Reprodução Instagram

Como descobrimos a história? Através do Razões para Acreditar.

Síndrome de Down é tema do Programa Especial da TV Brasil

Neste sábado (27), às 12h30, o Programa Especial da TV Brasil terá como tema a Síndrome de Down na infância e adolescência. Através de histórias reais, o programa mostra essas duas fases da vida. A repórter Fernanda Honorato entrevista a pequena Poliana, que tem apenas cinco anos, e a sua mãe, a psicóloga Monique Fernandes.

Monique trabalhou com inclusão em uma turma escolar do primeiro ano Fundamental e fala sobre o assunto. Na conversa, ela também conta sobre o nascimento da filha e como é a relação da menina com o irmão mais velho, Arthur.

Para mostrar o inicio da adolescência a equipe acompanha um ensaio fotográfico com a jovem modelo, Anna Kieffer, de 13 anos. Ela apresenta suas amigas, mostra um pouco do que faz no seu dia a dia e conta como foi o início de sua carreira.

Fernanda Honorato conversa ainda com a Daniela Cavalheiro, que concilia a maternidade com a direção de um movimento de apoio aos familiares de crianças com síndrome de Down. Daniela é mãe da Cecília, de seis anos.

Fernanda Honorato entrevista Daniela Cavalheiro, mãe da Cecília
Foto: Reprodução Facebook/ TV Brasil

Fonte: Tv Brasil

Fotos: Divulgação/ Reprodução Facebook

Um final de semana de Kidzania, caça aos ovos e mini fazenda Pet Zoo

O nosso final de semana foi bem agitado, fizemos dois passeios legais. Fica a dica, vale a pena ir. No sábado (20), fomos com as crianças à Kidzania, uma cidade de edutenimento, que junta o contexto educativo e a diversão. É uma mini cidade que simula as mais variadas profissões. Ao entrar, a criança vai ao ‘banco’ e troca seu ‘cheque’ por ‘kidzos’- o dinheiro da Kidzania.

Em cada profissão, a criança paga ou recebe um valor em kidzos. E crianças com deficiência têm prioridade na fila, junto a um amigo ou responsável, caso seja necessário algum auxílio durante o ciclo da atividade. Nas portas de todas as atividades ficam as informações sobre idade, duração, horário para começar o próximo ciclo e o valor em kidzos a dar ou receber.

Por termos ido no sábado, o parque estava cheio e o Chico conseguiu ir em quatro atrações. Ele foi bombeiro e fez a simulação de combate ao incêndio do hotel, teve até jato d’água. Foi frentista, onde abasteceu e fez a limpeza externa do carro. Fez pizza, abriu a massa com o rolo e tudo. E também foi socorrista, até escutou as batidas do coração da paciente com o estetoscópio. Foi muito legal ver a independência dele ao fazer cada atividade e ao mesmo tempo acompanhar a irmã do meio e os amigos.

Mais tarde, fomos para casa e fizemos a caça aos ovos de Páscoa. Montamos um caminho com pegadas de coelho por todo o condomínio e incentivamos as crianças a saírem procurando. Foi diversão garantida e ajudamos a estimular a imaginação delas.

No domingo, fomos à mini fazenda Pet Zoo. O Chico teve a companhia das irmãs e do amigo, o Theo. Lá, é um lugar incrível para as crianças terem contato com o animais. O Chico, que sempre demonstrou ter medo de bichos, se soltou e ficou livre. Por vontade própria entrou no galinheiro junto com a irmã do meio, a Maria Clara, deu milho para as galinhas, chegou perto e conversou com os patos.

A Maria Clara se mostrou muito corajosa. Deu milho para as galinhas, alimentou os cavalos, os porcos, os patos, os burros e ainda fez carinho no coelhinho. A Maria Antônia, mesmo sendo menor, estava muito à vontade no local por ser de área livre e de bastante contato com a natureza. O clima também contribuiu.

Lá mesmo almoçamos. As crianças ainda participaram de uma oficina de Ovos de Páscoa. Imagina como aproveitaram! Foram ótimas experiências, valeu a visita em cada lugar.