Com a vontade de fazer uma tribo pra seu filho, Sandra começou o projeto incrível que hoje já conta com cerca de 80 jovens e ajuda a criar uma comunidade e um vínculo entre os jovens que ali estão e seus familiares.

Down é Up: O que te motiva pra continuar o projeto?
Galera do Click ( Sandra): Meu filho.

Down é Up: O que as pessoas podem fazer pra ajudar o projeto?
Galera do Click ( Sandra): Não me vejo como ONG, me vejo como uma Escola de Fotografia. Estamos sendo contratados por empresas sérias que acreditam no nosso trabalho e isso é o reconhecimento.

Down é Up: Tem projeto de expansão?
Galera do Click ( Sandra): Hoje eu recebo muitas ligações de pessoas que nos veem na mídia e pedem auxílio de como dar aula pra pessoa com sindrome de Down, mas não tem. Infelizmente esse material não existe e aqui aprendemos todos os dias com muito trabalho. Estou criando esse método através de aula, então a opção é ou eu ir ensinar eles, com remuneração ou eles vem até aqui trabalhar como voluntário e aprender na prática comigo. Infelizmente até o momento não tivemos nenhuma oportunidade disso.

Down é Up: Qualquer pessoa com SD pode começar fazer as aulas?
Galera do Click ( Sandra): Qualquer pessoa pode fazer as aulas desde que tenha deficiência intelectual e que consiga acompanhar. Idade mínima é 16 anos, não precisa ter equipamento, mas a partir do momento que saímos pra campo a trabalho, exigimos que tenha equipamento, pois não temos equipamento pra todos trabalharem.

Down é Up: Além da socialização, quais outros benefícios pra vida do jovem com SD neste projeto?
Galera do Click ( Sandra): Eles estão aprendendo uma profissão, estão em um grupo que conhecem seus melhores amigos e namoradas. Na escola as vezes o amiguinho que estuda com ele, não chama ele pra sair fim de semana, ir no shopping, sair pra uma balada entre outra coisas. Além da profissão, que pode não ser profissão mas sim um hobbie, eles estão entre eles, a turma deles, a tribos deles. E isso não é por que são deficientes e sim porque nós seres humanos gostamos de ficar com pessoas que gostam das mesmas coisas ou que pelo menos tenta se adaptar pra viver em grupo.

 

Author

Comments are closed.