E no final do mês de julho, enlouquecida com três filhos, a diretora da escola me liga e fala que o Chico pulará de classe, passará para o maternal. Ficamos muito felizes pois ele demonstrou muitos progressos no primeiro semestre. Desde o desfralde no verão, até a melhora motora e seu desenvolvimento cognitivo.

No começo do ano fizemos uma reunião com a equipe pedagógica e seus terapeutas para avaliarmos se ele teria que mudar de classe, pois estava atrasado um ano de acordo com a idade. É uma regra do MEC terminar o ensino infantil com seis anos. Então em algum momento ele deveria se adequar. Achamos melhor aguardar este ano, mas ele foi tão bem no primeiro semestre que agora nas férias ele fez sua adaptação na turminha nova. Dois dias e ele já está super à vontade, com esse sorriso cativante com a professora e seus novos amiguinhos. E a novidade da aulinha de inglês? Só sorrisos e muita maturidade para um pequeno de 3 anos e seis meses. Tive o cuidado de acompanhar de perto a primeira semana e marquei com os professores uma conversa para nos asseguramos que esta mudança não seria traumática.

Como sempre foi uma experiência única e que nos deixou muito felizes em ver mais um progresso.

Author

1 Comment

  1. Maria rocha

    Havia sim uma preocupação em adequar a turma do Chico a sua faixa etária, mas a legislação não foi o único critério que definiu essa mudança. Sentimos que Chico estava mais maduro e autônomo, precisando de novos desafios. Acreditamos que a interação entre as crianças faz toda a diferença no seu desenvolvimento. A adaptação à nova turma foi tranquila, tanto para Chico como para as crianças da turma. Temos muito trabalho pela frente e acreditamos que os resultados já começaram a aparecer!