É com muita alegria que contamos neste post mais uma etapa de crescimento do Francisco. Em fevereiro deste ano ele completou seus 3 aninhos (veja o post) e a mamãe achou que conseguiria manter ele no seu berço por mais tempo. Imagina!  Ele em um piscar de olhos aprendeu a fazer a alavanca com os braços e se pendurar na grade com uma perna para fora e outra para dentro, na posição de montaria. E as risadas dele e da irmã Maria Clara ecoaram pela casa. Meus cabelos arrepiaram e pensei: o que fazer?
Como estamos terminando a obra do nosso apartamento aqui em SP, resolvi desmontar o berço e começar a pesquisa da melhor opção para o novo quarto. Mas tive que correr, o frio começou a chegar de fininho na terra da garoa e deixá-lo com o colchão direto chão seria muito ruim.
Primeiramente me preocupei com sua segurança, pois mesmo ele estando firme na parte motora, uma preocupação constante e a hipotonia muscular e as frouxidões de ligamento da criança com Down. Leituras e mais leituras me convenci a fazer um quarto montessoriano. Claro, que muitas de vocês já ouviram falar deste método da educadora Ana Montessori, uma médica italiana criadora da técnica.

O objetivo do quarto montessoriano é oferecer um lugar com móveis e objetos na altura dos olhos da criança para que ela possa desenvolver a sua autonomia e liberdade com segurança. Um quarto para bebês, e não para adultos. … Os brinquedos devem estar dispostos de forma que a criança possa pegá-los à vontade.

Pesquisei algumas lojas e na Casa tema encontrei o modelo ideal. De madeira, com as exigências de segurança e com um design lindo. Pedido feito e a cama chegou em 7 dias e a alegria do Chico foi de brilhar nos seus olhos. Ver sua autonomia, ele mais independente nos fez perceber que ele é capaz de passar por cada etapa na fase da primeira infância no seu tempo.


Os detalhes da decoração do quarto contaremos em Maio ou junho, depois da nossa mudança. Aguardem e vejam as fotos!

Author

Comments are closed.